Plágio é crime

OS TEXTOS AQUI PUBLICADOS SÃO DE MINHA AUTORIA, E TEM SEUS DIREITOS RESERVADOS de acordo com a Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
Cite a fonte. Plágio é crime!

Seguidores

Clique e Aproveite as ofertas

Otimos preços ...

sábado, 27 de agosto de 2011

Tempo de Dor


Penso em você e você não sabe
Imagino seu beijo e o momento do seu encontro
Acabo por fim me vendo em um sonho 

Penso em você e sem imaginar você está lá 
Fechas os meus olhos e sussurras em meu ouvido
Dizendo que sou seu mundo, e que não vive sem mim

E no momento em que me viro
E lhe dou um beijo
Morro em meu desejo
E acordo em meu pesadelo 

E naquele instante eu percebo
Que o momento não passou o tempo
E ainda estou em mais um minuto sem você

E ao fechar os olhos penso:
"O que de errado eu fiz
E se fiz algo, não há como concertar"
E no mesmo instante percebo
Que o tempo é tudo e se não passou
É por que o tempo e o momento seja "os da dor "

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Apenas Com VoCÊ

Apenas com você 
Sou sincero em dizer
Que o tempo não interessa 

Que o mundo pode mudar
E tudo pode queimar
Pois apenas com você quero estar

Não interessa a condição 
O tempo, tao pouco o lugar
Pode ser ate na lua 
O importante é você

A singularidade do tempo não difere
Nos segundos dos momento vividos 
Que apenas com você eu vivo
Pois meu mundo sempre será você

O meu tempo é seu 
O meu lugar é do teu lado 
Pois nada me interessa 
Pois com sinceridade digo

O tempo espaço serão pequenos
Enquanto comparados com a felicidade 
Vivida ao teu lado 

Pois tao pouco se vive
E tao pouco se encontra 
O amor de sua vida 

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Enquanto eu estiver . . . !!!


Enquanto eu estiver confuso 
Prefiro dar as mão
Fechar os olhos e sentir 

Enquanto eu estiver com medo
Prefiro fechar a boca
E imaginar que não há nada
Ninguém que possa me ferir

Enquanto eu estiver solitario 
Olharei o céu,
Que acima de tudo está 
Mas sempre estará de uma forma estática 

Enquanto eu estiver com medo
Sentirei as dores do mundo
Pois mais vivo que isso impossivel 
Porque a dor é fruto do medo, 
da confusão, da solidão e do mundo 

Enfrentar o que não se tem medo 
É como jugar sem medo de errar
A coragem só é adquirida 
Com o medo de falhar 
O medo de sofrer e doer 
O medo de se perder em tamanha solidão 

janela para mundo


Nos passos que dei 
Apenas caminhei
Enfim nunca cheguei 
No paraíso do ser

As pétalas se avoaram
E o cabelo cortado
Um sorriso mal cuidado

E na imagem do ser
Alem de um olhar viver 
A janela da imaginação
O poder de um mundo

Tocar sem rejeitar
E a beleza seja eterna
Assim como a própria vida

Voar seja possível
E não um terrível equivoco
De acreditar e ser 

E por fim conclui
Que esse foi o melhor para mim
Uma janela sem fim 
Um paraíso sem medo, 
Sem ser perfeito.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O que ser ?


Tão poucas pessoas gostam de mim
Tão poucas pessoas se importam com minha existência
Tão poucas pessoas notam o que eu faço
Tão poucas pessoas se importam com o que eu acho 

Então por que tanta gente me faz sofrer?
Gente que diz sentir e ver
Gente que mente sem perceber

Por que me fazem sofrer ?
Eu agi errado, fui indelicado
Ou foi o meu jeito ser . . . 

Será que é por que exijo demais ?
Ou será que é por que penso
Que todos deveriam se doar
Como me doou pelos demais

Talvez o errado seja eu
Talvez tão poucas pessoas não existem
E por uma fração de segundo
Ou talvez ate de anos 
Vivo só em meu mundo

Meu mundo, onde tudo é bonito
O sentimento mais "florido" 
E o tempo e a distancia 
Sempre são poucos na dimensão do amor 

Talvez eu não seja de uma forma legal
E então aqueles que disseram que seria imortal
O tempo, as lembranças, o desejo real 
Não passou de uma ilusão 

E o tempo foi o sujeito 
Que demonstrou o medo
E  foi verbo de todas as minhas escolhas
E o complemento de todas as minhas dores 

Então por si só termino
Uma escolha, vários caminhos
Mas em todos os caminhos 
O tempo será presente, será futuro
E o passado que já se era 
Nada mudará no fato de eu me torna
A pessoa amarga que mostro no olhar 

domingo, 14 de agosto de 2011

A escolha que eu Fiz


Dei o primeiro passo , 
E fiz a escolha que hoje eu passo
A quem quiser me ouvir 
E seguir o caminho que me fez feliz

Nele eu encontrei a paz
A tortura, a agonia, o amor
Entre outros belos e tristes sentidos

Aquele dia me tornei quem eu sou
E por fim defini meu carácter digno
Digno não só por aceitar
Mas sim por encarar com amor todos os atos

Nele me prendi.
E o futuro estava ali
Na palma da mão
Na batida do coração

E daquele passo em diante 
Fiz com que cada passo seguinte 
Fosse como uma historia 
E que no fim no houvesse um fim
E sim um novo começo

Aquele dia aceitei o meu destino
Aceitei o meu filho
Que por mais que não seja como eu
Eu me doei por inteiro para que fosse melhor

Nas qualidades, na realidade
Na vida em si
Tudo que tinha dei por fim
Pois ali seguia o meu caminho
O meu menino

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Engraçado é . . . !!!


O engraçado é sorrir sem querer
E enganar a si mesmo 
Que está bem, como está

O engraçado é sorrir
E por dentro morrer
Momentaneamente ao respirar

O engraçado é sorrir
E por alguns segundos esquecer
O quão solitário pode-se ser

O engraçado é sorrir
E nada sentir
A vontade ter
E o medo prevalecer

o engraçado é saber
E sem futuro dizer
Estou bem, mesmo sem você

O mais engraçado de tudo isso
É ninguém notar que estou no precipício
Na imagem de um belo sorriso

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Me lembro de Você



As vezes penso por um segundo em te esquecer
Mas me lembro que para sempre te adorarei 
E que é por você que sempre existe um dia melhor
Algo o que melhorar, ou quem sabe apenas apreciar

As vezes penso que o tempo passou
E a lembrança foi o que restou
Mas me lembro que você esta todos os dias
Em minhas lembranças e minhas escolhas

As vezes penso que triste eu sou
Mas me lembro que o destino deixou
Que eu conhecesse o futuro em seus olhos
A felicidade em seu sorriso
E a sabedoria em seu jeito

Hoje em dia já nao penso mais 
Pois o amor é mais que uma simples logica
É tempo, destino e escolha
Misturados no ser
No ser que eu encontrei em voce !!!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Medida do Meu Amor


As vezes queria poder voar 
E nos seus braços repousar 
Se a vida não fosse tão injusta 
E não me deixaste longe do meu amar

O conforto que me traz
Palavras gentis que me faz
O encanto de um olhar
Mesmo sem poder vê-la  de perto

Mas de tão injusta essa vida é
Que não contente em separar
Ainda nos faz conhecer e descobrir
Descobrir o amar, aprender a cuidar
E com medo não arriscar

A se eu pudesse ficar com meu amar
O "as vezes" seria um sempre
E o conforto dos braços e as noites amorosas  
Essas sim seriam eternar
Sem intervalo para tristeza, ódio ou rancor 

Esse seria o meu amor
Sem as vezes 
Sem tempo 
Apenas completo na medida do improvável 

domingo, 7 de agosto de 2011

Cativos da Vida


O desastre da noite
O cativo do tempo
E a vida perdida

O toque da vida 
Em um beijo sufocante 
No abraço eterno

O momento eterno 
Da noite cativa
Do desastre do tempo
Do medo de encontrar

Encontrar a resposta
Da pergunta eterna
Da noite perdida
Do medo de amar

O encontro do ser
No momento cativo
Do tempo perdido
Sem dizer uma palavra

Esse sou eu 
Esse é você
Esse somos nós
Cativos da vida 
Desastrados sem respostas 

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

As gotas que caiem


Garoa cai e a noite se aproxima
O vento traz recordações eternas
A nuvem que se forma, que cobre a lua
Me traz a lembrança de nossas tardes gostosas

Tempo que nao fica para traz
E jamais deixará o meu tempo sagaz
A verdade a lua quem traz
Nas nossas noites de amor

Como era bom sentir tudo aquilo
E esquecer que o tempo é insubstituível
Que relogio não anda para traz
E o rapaz já não é mais capaz

O tempo que nos faz
Homens, amantes, leais
Tudo no decorrer da "descida" da gota

Pois é impossível medir um sentimento
Tão quanto o tempo


E o meus momentos
serão inesquecíveis com o passar dos anos
Eterno em minha mente
E passageiros em meus atos 

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Eu queria !!!


Eu queria a gentiliza da rosa
No toque da amada
Na alvorada do meio da tarde

Eu queria o desejar da noite
Na sonho acordar
E jamais poder voltar
A realidade de "sem amar"

Eu queria beijo mais lento
A vida mais bela
O momento eterno
E tudo isso em um segundo

Eu queria ter você todo momento
E todo momento tê-la sorrindo
Pois o meu prazer é vê-la feliz 

Pois a amo e não há nada alem disso
Pois o amor é eterno 
E mesmo que o meu desejo de querer seja incompleto
O seu sorriso sempre será o meu paraíso
O meu eterno vicio

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Eu próprio !!!



As ondas da agua que se esvai
A tormenta que não passa mais 
Do reflexo da agua me vejo 
E como igual não me sinto

O caminho de chuva sigo
E no decorrer do caminho
Me sinto sozinho

E no passado encontro
O desconforto do tempo
O arrependimento solitário 
A oportunidade não aproveitada

Quem dera eu ter mudado
E a chance não ter desperdiçado
Talvez tivesse mudado 
E o meu jeito de ser transformado 

Mas talvez esse não fosse eu
Seria a imagem de um espelho sem luz
Um reflexo de uma ilusão
Talvez esse eu que sou, deva ser eu 

E por mais solitário que eu seja
O presente é continuo e mutável 
E o futuro seja um presente estável  
Pois sou diferente daquilo que desejam
Sou apenas o meu eu próprio 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...