Plágio é crime

OS TEXTOS AQUI PUBLICADOS SÃO DE MINHA AUTORIA, E TEM SEUS DIREITOS RESERVADOS de acordo com a Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
Cite a fonte. Plágio é crime!

Seguidores

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Minha Irmã


Parabens . . . minha unica e exclusiva irma. . . com quem caminho minha vida

meu por do sol ou a minha lua 
minha direçao ou a minha estrela guia
raio de sol ou a luz no fim do dia 
tudo para mim 

ser complementar do meu 
espécie em extinçao 
fruto divino em sua imperfeiçao
perfeito em todos casos ou em todas as situaçoes

Pois com voce eu vivo
Eu morro, eu respiro
meu ser mais que perfeito
unica majestosa e eterna 
irma de alma de sangue e da vida
pois mesmo que podesse escolher 
escolheria voce para guiar o meu saber 
teamo pequena da minha vida

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Perdoe me



Perdoe me pelos erros e desculpas 
Maldadas e mentirosas
E que sempre lhe fizeram se afastar

Perdoe me pelos sentimentos erróneos
Que por atos demonstrados ou não
Só causaram a nossa separação

Perdoe me pelo tempo que passou
E ao seu lado eu não estive 
E os erros e descobertas aconteceram sem minha ajuda

Perdoe me pelas palavras mal ditas
Que poderá não compreender
E por fim acabaste não entendendo 

Perdoe me por tudo enfim 
Pois nada és de mim sem ti 
Que clareia meu caminho

Perdoe me por nada afim que
Nada que eu fizeste fosse o suficiente
E minha capacidade de fazê-lá feliz 
Fosse determinada apenas perto de ti 
E não na face de quando dormes

Perdoe me os meus erros
Pois deles eu a fiz afastar
Me odiar ou quem sabe nem ligar
E que dia após dia me fizesse lembrar
Que com alguém trilhamos a vida 
Escolhemos, acolhemos, conhecemos e aprendemos

Esse alguém pudesse ser você
Quem a tanto quis 
Mas a quem tanto me distancie 

Hoje eu prometo não me arrepender 
De ter conhecido você 
O meu maior querer
E o fruto de todo o meu saber 
Que o amor é conhecimento
É como devaneio passageiro as vezes
Mas eterno em consciência 

domingo, 16 de outubro de 2011

A carta que não lhe escrevi


A verdade é que não sei o que mais dizer
No momento em que eu disse 
Que queria ficar com você
Eu não menti

Pois naquele instante eu quis tudo com você
Queria tê-la em meus braços e parar o tempo 
Que o vento não existisse 
E o mundo desaparecesse 

Pois naquele instante eu quis tudo com você 
Um amor, um romance ou até um caso
Se assim quisesse 

Eu desejei tudo que poderia em meus sonhos
Fiz milhões de cartas das quais nem existem mais
Imaginei mil formas de amar você
E escrevi musicas das quais jamais vai escutar

Eu quis tanto que no dizer disse ficar
Pois simplesmente era o que eu precisava
Nada alem de estar com você

Apenas tocar em seu rosto e sentir o seu cheiro
Cheiro de aroma doce
Que encanta e me guia 

Mas tudo foi em vão
O desejar nada é alem de imaginar
Se na forma de agir não expressamos o que queremos
Somos vitimas do momento
E na fração de um segundo morremos
Sem mesmo dizê-lo
O quanto desejamos um ao outro 

Mais também eu errei
Me entreguei somente a você 
Tentei me enganar
Ate procurei outro lar
No entanto era você a minha casa
Mas no tormento a perdi
E sem chance não pode mais sorrir 

Eu me enganei, sofri , me magoei 
Chorei, e ri sem apenas perceber
Que a ruína habitava o meu ser 
Tudo isso foi por você

Um sonho incoerente 
Uma ilusão distante 
Um sonho apenas 
Uma realidade surreal 

Um desejo morto pelo acaso
Vivo na esperança
E quebrado no olhar 
Essa é a carta que lhe escrevi
Essa é a carta que jamais entenderá
E quem jamais vá encontrar
Essa é a carta que não lhe escrevi

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Triste fim !!!


Tudo me acontece
Todos riem
Todos vigiam nosso atos

Veem o que querem ver 
E não sente a falta que sinto 
Sinto porque não minto
Demonstro em todos os sentidos
Os meu sentimentos

Torço e agarro como troco
Fixo e imóvel que sempre estará lá 
Assim eu penso um dia amar
Mas para vocês nada disso interessa 

Sou um boneco
Que serve apenas de acompanhante 
E como se fosse de madeira
Nunca possuirás sentimentos
Ou talvez nunca descubram seus lamentos

Mas quem sabe foi melhor assim
Aquele menino que habitava ali 
Já não existe no fim

Começou a pensar em si 
E desistiu de encontrar um amor sem fim 

domingo, 9 de outubro de 2011

Fim mais que engraçado


Engraçado gostar tantas vezes 
E no fim desaparecer
Dizer que vai ser eterno
E o eterno só durar ate onde os olhos podem ver

Engraçado pensar e imaginar milhões de coisas pra fazer
E por fim nada conseguir 
Nem mesmo ficar perto de quem se gosta
Ou se admira, nem um olhar de clemencia 

Engraçado que todos passamos por isso
No fim acabamos saindo disso uma hora ou outra
Mas enquanto estamos nessa situação
Nunca vemos a solução

Engraçado é achar que a pessoa certa pode ser achada em um só olhar
Mas na realidade isso é raro de observar
E por difícil que pareça desistimos
Achando não haver esperança no amor.

Que fim engraçado 
Sabemos que tudo tem um jeito
Mas no tempo em que não encontramos
Achamos não haver escolha a não ser a de sofrer

Pensando bem, as vezes não precisamos sofrer
É um ato voluntário que temos
A partir do momento em que nós confiamos 
E a confiança se extingue de forma acidental 
Por causa dos erros mortais 

Engraçado que no fim mesmo assim não te esqueci
E mesmo que tente encontrar outras soluções 
Parece que a mais viável é fechar os olhos imaginar
Que você esta do lado meu na cama ou no sofá 
E que ninguém pode nos separar

E o fim mais que engraçado eu não conheço
Pois ainda não descubri um jeito 
De tirar tudo isso sem quebrar
A lembrança eterna que eu tenho do seu olhar

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Felicidade . . . !!!


Felicidade não se empresta
Se conquista, 
se domina a arte de tornar
Tudo aquilo que se passa em algo a mais

A mais em sua vida em sua caminhada
Destino não tão quanto certo
Mais um mistério
Escolha tao poucas certas 
Mais ao mesmo tempo perfeitas

Caminhos, trilhas que nos levam em rumo . . . 
Rumo de acordo com o caminho
Ou quem sabe o destino
Ou das escolhas que fazemos

Bem ou mal. tudo acaba trazendo 
Felicidades temporárias no tempo
Eternas na mente 
Inesquecíveis para quem as vive

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Minha família. . . . Meu mundo


Valorizo cada segundo em meu mundo
Vivo sorrindo ao mesmo tempo choro
Cresço e ainda sou criança

Nesse meu mundo sou valorizado
E talvez nunca serei menosprezado 
Ou talvez jamais sofra uma traição
Quem sabe tudo pode acontecer

Esse mundo protejo com unhas e dentes
E dou minha vida a qualquer instante, 
Em troca de apenas um sorriso ou de vários
O tempo sempre será eterno
Apesar de não lembrar do que vivemos 

Mas sei que posso confiar 
Posso ajudar ou quem sabe não falar
Em todas as horas posso contar
Como a mim mesmo em qualquer lugar

Esse é o meu mundo
Vivido por poucos 
Compartilhado por outros 
A família do meu coração
"Escolhida a dedo" por minha alma
Para passar o resto da minha encarnação 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...